sexta-feira, 20 de março de 2009

Djs do DF trabalham criação de sindicato!

Caros e Caras,

Recentemente postei uma notícia sobre a regulamentação da profissão de DJ. Fato que considero positivo, pois é uma profissão descriminada pelo fato de ser uma profissão jovem. Desta forma, o reconhecimento do estado permitiria dar mais peso para essa profissão tão atual. Assim como a definição de um piso salarial.

Contudo, fui alertado sobre problemas da lei. Um problema seríssimo é a exigência de curso técnico. Ora, o que será feito com os atuais DJs da periferia que não precisaram estudar pra ser? Quem ensinará a ser DJs? Qual professor e formado onde? É uma grande inconsistência. Se fosse oferecidos gratuitos pelo estado para ampliar sua capacidade de atuação, como é feito pelo IBAMA no Maranhão com Guias e Motorista de 4 x 4, seria uma ótima. Lá no Maranhão melhorou a renda desses setores e ainda melhorou o turismo na região.

Enfim, é um longo debate. Como a importância do tema é grande os DJs de Brasília já se mobilizam e caminham pra criação do sindicato dos DJs. Uma profissão tipicamente jovem, terá portanto um sindicato tipicamente jovem. Iniciativa muito importante para o movimento sindical brasiliero.

Vejam a matéria da CUT-DF sobre o sindicato dos DJs:



Djs do DF trabalham criação de sindicato

17/03/09

A vida noturna no Distrito Federal é um dos ramos que mais cresce na região. Entretanto, um dos personagens principais deste cenário, o Dj (Disk Jokey), se quer tem a profissão regulamentada. Com o objetivo de modificar esta realidade, vários Djs do Distrito Federal vêm trabalhando junto com a CUT-DF para a criação de um sindicato que represente a categoria. O primeiro passo foi dado nessa segunda-feira (16), em reunião realizada no auditório da Central.

No encontro, os participantes frisaram que através de um sindicato será possível o reconhecimento da profissão e de profissionais da área, a unificação da luta por benefícios e direitos para a categoria, além de dar encaminhamento a certificação profissional e credenciamento de escolas de Djs como cursos profissionalizantes.

Durante a reunião, os presentes leram e avaliaram o projeto de lei nº 740, de autoria do senador Romeu Tuma (PTB-SP), que tem por finalidade regulamentar o exercício das profissões de Djs, profissional de cabine de som e produtor Dj. A partir daí, foi criada uma comissão, formada pela CUT-DF e profissionais da área, que tem o objetivo de propor alterações, caso necessário, ao PL – que já passou pelas Comissões de Educação, Cultura e Esporte do Senado - além de formular uma proposta de estatuto para a criação do sindicato que representará a categoria. “Na maioria das vezes a gente recebe menos do que é justo e, às vezes, nem recebe. Precisamos de uma base para conseguirmos ser reconhecidos”, avaliou o Dj Fábio Campos.

No dia 23 de março, Djs e a CUT-DF voltarão a se reunir para apresentar a proposta de estatuto e agendar uma assembléia que reunirá todos os profissionais da área do Distrito Federal. O encontro será no auditório da Central, às 18h30.

3 comentários:

Yuri disse...

Faltou falar que quem te alertou sobre a obrigatoriedade do curso técnico e te mandou a notícia postada acima fui eu.

<;-)

Abraços.

dj wesley df mix disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
dj wesley df mix disse...

ola sou dj wesley df mix sou de brasilia df morro no bairo do paranoa gostaria de saber como faso pra participa tb ??