sábado, 11 de abril de 2009

Ainda sobre viagens!


Ontem publiquei quase uma ode aos viajantes solitàrios.É certo mesmo que estou convencido de que viajar sozinho tambèm faz bem. E fazer bem nao é só coisa boas, sao as dificuldades também.

Hoje vivi um dia diferente. Uma ressaca monstra depois de ficar rodando literalmente de bar em bar por Santiago e fechando o bar, sendo levado por carabineros(policia). Calma, levado pra fora da rua! Pq aqui as 5 da manha a polícia te manda pra casa! Sendo assim fiquei o dia todo sozinho. Fui tentar comprar passagem pra Santa Cruz, mas nao vende com tanta antecedencia e depois fui ao Shopping comprar a máquina fotográfica que esqueci no Brasil.

De lá vim ao hotel, nao consegui falar com o casal que conheci ontem que iria no jogo hoje tb. Enfim, fui sozinho para o jogo de Universidad de Chile, que tava invicto, e Santiago Bornings. 3 a 1 Santiago, com dois gols do Rivarola. La U, como é chamada Universidad de Chile, estava com equipe reserva, pois joga quarta com Gremio pela libertadores. Pena que nao estarei aqui.

O jogo em si nao foi bom, mas emocionante foi estar no estádio em que o Brasil foi Bicampeao do Mundo em 1962. Sentei quase com a mesma vista da foto no início do texto. Cheguei cedo, pra sentar e ver a cordilheira dos Andes antrás do Estádio. Fui nas galerias, no meio da torcida de la U. Mas nao dei sorte hoje para la U.

Esse foi o dia, pouca coisa que fiz. O que foi verdeiro turbilhao foi a ausencia da galera que conhecemos ontem. Fizemos um tour juntos, na volta integramos cerca 5 pessoas que rodamos o centro e saimos a noite. Hilária a noite... Sem contar a história do Tour.

Essa ausencia machucou hoje. Quando criei o blog disse sobre a ausencia deixada pelos amigos que fiz quando viaja a trabalho o país. E a quase nenhuma chance de reencontrar essas pessoas. O mesmo aconteceu hoje. Nos conhecemos, curtimos, rimos e contamos muitas histórias. Mas agora acabou... Vou pro Atacama amanha, outros voltam pra casa. Ou seja, fomos muito amigos por um dia. Passamos bem umas 15 horas juntos. Resta a troca de fotos e emails, mas nunca mais essas pessoas estarao juntas novamente.

Essa sensacao é meio que um intensivao da vida. Em nossas vidas isso acontece muito. De quantas galeras fomos e quantas temos o mesmo contato que a 10 anos atrás. Se tiver uma é muito. O tempo todo na vida as relacoes sao dinamicas... Numa viagem sozinho tb e muito mais acelerado. Experimentamos numa velocidade incrível uma ruma de emocoes que levamos anos pra viver em uma vida normal.

Mas seguimos, novos amigos virao. Resta tentar o contato com esse que foram. Nada de tristeza e desanimo. Cabeca erguida e seguir viagem. Essa motivacao tb serve pra vida. E a forma que ela ocorre aqui tb é uma espécie de intensivao da vida. Sendo assim, aprendemos a cair e levantar em nossas emocoes bem rapido numa viagem sozinho. Isso te prepara pra encara isso na vida cotidiana. Certamente quem ja enfrentou isso aqui, enfrentará com muito mais forca na vida real.

Valeu Galera do Nuevo Camino, da Lhama com a Mancha Negra, afinal todo mundo tem uma mancha negra na vida! Saúde a todos e todas!

Um comentário:

Lara disse...

póparácompóaeaê! que se depender de mim, vc vai enjoar de ver a cara!!! foi realmente increible! reuniao de tarjas de primeira categoria!